Glock: “Mick Schumacher merece nova chance na F1”

O ex-piloto de Fórmula 1, Timo Glock, saiu em defesa de Mick Schumacher, afirmando que o alemão merece uma segunda chance na categoria, principalmente com a vaga de Esteban Ocon na Alpine em aberto no próximo ano.

Glock, que atualmente é comentarista, acredita que a participação de Schumacher no WEC pela Alpine é uma forma de ‘manter o pé na porta da F1’. O alemão defende que Mick precisa continuar bem no WEC para manter vivo o sonho de retornar à categoria principal do automobilismo.

Filho de Michael Schumacher, Mick estreou na F1 pela Haas em 2021, após conquistar os títulos na F3 e F2. No entanto, depois de duas temporadas difíceis com a equipe americana, foi dispensado no final de 2022.

Atualmente como piloto de desenvolvimento e reserva da Mercedes, Schumacher integra o programa de endurance da Alpine. Para Glock, que correu na F1 entre 2004 e 2012, essa experiência é importante para o futuro do alemão.

Falando antes da confirmação da saída de Ocon da Alpine, Glock destacou o descontentamento dos pilotos titulares da equipe francesa, que ocupa a penúltima colocação no campeonato de construtores.

“Acredito que há insatisfação entre os dois pilotos”, disse Glock na Sky F1 alemã. “Nenhum deles está contente com a situação atual na Alpine. Por isso, há uma grande oportunidade para Mick. Ele só precisa continuar impressionando com as performances no WEC e tentar se manter na mira da equipe. É a única forma dele conseguir um cockpit no ano que vem. Espero que isso aconteça, ele merece.”

Mesmo com o carro pouco competitivo da Haas, Schumacher superou confortavelmente o então companheiro de equipe Nikita Mazepin, em um ano em que os dois eram estreantes na F1. Porém, com o time americano dando um salto de qualidade em 2022, Mick não conseguiu brigar consistentemente por pontos ao lado do experiente Kevin Magnussen.

Além da dificuldade para acompanhar o ritmo de Magnussen, o piloto alemão de 25 anos sofreu uma série de acidentes bastante caros, o que prejudicou sua relação com a Haas e culminou em sua saída no final da temporada 2022. Com a equipe optando por pilotos experientes para 2023, Schumacher segue sonhando com a F1.

“Meu objetivo e meu sonho é voltar a correr na Fórmula 1”, disse Schumacher à Sky F1 alemã. “Sempre foi assim e sempre será. Por isso preciso me certificar de que as coisas caminhem a meu favor, e com sorte, eu consiga um cockpit. O que posso fazer é simplesmente dar o meu melhor no WEC e também na Fórmula 1, continuar desempenhando um bom papel como piloto reserva e liderar as discussões”, finalizou o alemão.