F1: Pilotos pedem intervenção da FIA no caso de bandeiras vermelhas na classificação

Vários pilotos pedem por mudanças em relação à bandeiras vermelhas atrapalhando sessões de classificação na Fórmula 1. Max Verstappen e Carlos Sainz já haviam se manifestado contra bandeiras vermelhas em classificações, que acabam ajudando os pilotos causadores da interrupção da sessão. Agora, nomes como Esteban Ocon e George Russell também apoiam que ocorram mudanças em relação a esse tipo de situação.

Segundo Ocon, a FIA deveria ter o poder de intervir nessas situações. “Se não me engano, isso já está sendo analisado pela FIA. Discutimos em reuniões de pilotos que a entidade deveria monitorar casos onde pilotos causem bandeira vermelha”, disse o francês da Alpine. “Acho que é algo sensato, já que vimos pilotos prejudicando outros no passado. A FIA deveria monitorar isso”, acrescentou.

Russell concorda: “Eu concordo com Esteban. Temos voltas deletadas toda hora na classificação por limites de pista. Se você causar bandeira amarela ou vermelha, provavelmente deveria ter sua melhor volta deletada”.

Verstappen, questionado sobre o assunto, não comentou diretamente, mas levantou o polegar em concordância com seus colegas.

Várias vezes uma bandeira vermelha em momentos cruciais da sessão de classificação atrapalhou as chances de outros pilotos. Em alguns casos, é o próprio detentor da pole provisória quem causa a interrupção.

O exemplo mais famoso é de Michael Schumacher em Mônaco (2006), que deliberadamente provocou uma batida para impedir outros de melhorar seus tempos. A FIA puniu o alemão, que largou em último, enquanto Fernando Alonso venceu a corrida e o campeonato naquele ano.

Em 2021, Charles Leclerc causou uma bandeira vermelha em Mônaco liderando o Q3, mas no caso dele foi realmente um acidente, e com danos consideráveis no carro, o monegasco sequer pôde participar da corrida no domingo.

Já em 2022, Sergio Perez irritou Verstappen ao causar uma bandeira vermelha, em teoria, de forma proposital no Q3. A manobra não lhe rendeu a pole, mas Perez venceu a corrida mesmo largando em terceiro, enquanto Verstappen ficou em quarto.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.