F1: Schumacher mantém esperança de voltar a ser piloto titular

Mick Schumacher não esconde sua vontade de retornar à Fórmula 1 como piloto tiular. Após ser dispensado pela Haas no final de 2022, o alemão passou a ser piloto reserva na Mercedes, mas segue sonhando com a categoria principal do automobilismo.

“A luta para voltar é exaustiva. É como te oferecerem um bolo delicioso, mas você não pode comer. É difícil, mas sei porque estou fazendo isso”, disse Schumacher ao The Independent.

Schumacher correu pela Haas entre 2021 e 2022, mas foi substituído por Nico Hulkenberg. Atualmente, ele defende a Alpine no Mundial de Endurance da FIA (WEC), mas a F1 segue sendo seu principal objetivo.

“A F1 é um sonho que tenho desde os cinco anos de idade e não estou pronto para desistir. Às vezes você sente que tem uma chance, mas algo acontece e não dá certo. Tem sido uma montanha-russa emocional e desgastante nos últimos anos. Mas estou trabalhando para voltar”, afirmou o alemão.

Com várias vagas ainda indefinidas para 2025, Schumacher se coloca à disposição das equipes. “Qualquer time é uma opção valiosa”, afirmou. “Talvez eu deva começar a escrever meu currículo e enviar para as pessoas. Nunca foi segredo, meu objetivo é voltar ao grid. Mostrei em várias categorias que sou capaz de vencer campeonatos. É só uma questão de encaixar nos planos de alguém”, acrescentou.

Schumacher acredita que pode provar seu valor. “Muita coisa minha como piloto ainda não foi vista. Entendo como poderia ter melhorado na Haas, e tenho muito mais para mostrar. Estou realmente faminto por uma chance. Só preciso continuar performando no WEC, mostrando do que sou capaz. Assim, as equipes saberão o que estão ganhando se me contratarem. Espero provar que tomaram a decisão errada ao me dispensarem”, finalizou o alemão.