Ocon quer continuar na F1 e Haas pode ser o caminho em 2025

Esteban Ocon se mostrou cauteloso sobre suas perspectivas na Fórmula 1, após o anúncio de sua saída da Alpine depois da atual temporada. O francês admitiu que ‘nunca se sabe’ o que pode acontecer.

No início do mês, a Alpine comunicou que, em comum acordo, a parceria de longa data com Ocon será encerrada no final de 2024. A saída do piloto coincide com um momento de tensão entre ele e a equipe, após a colisão entre companheiros de equipe na primeira volta do GP de Mônaco.

Ocon afirmou, antes da notícia, que estava conversando com várias equipes para evitar ficar de fora do grid, como ocorreu em 2019.

Apesar do entusiasmo sobre as possíveis oportunidades, Ocon reconhece que não há garantia de estar na F1 em 2025: “Você nunca sabe na Fórmula 1 o que o futuro reserva”, disse ele. “Mas como eu disse, estou animado para os desafios futuros.”

“Tenho mais quinze corridas pela frente (este ano) e é importante fazer um bom trabalho, vir motivado para as provas, como sempre estive, e curtir o que faço. Certamente, meu objetivo é estar na Fórmula 1, isso está bem claro. É onde eu gosto de estar”, acrescentou.

Enquanto isso, o chefe da Haas, Ayao Komatsu, afirmou no final de semana no Canadá, que Ocon está sendo considerado para substituir Nico Hulkenberg, que em 2025 vai para a Sauber (futura Audi a partir de 2026).

Komatsu destacou a experiência do francês como fator importante na busca por um piloto experiente para formar dupla com um jovem talento. “Ele tem muita experiência”, disse Komatsu sobre Ocon. “Ele venceu corridas, conquistou pódios e marcou muitos pontos.”

“Ele também já trabalhou com várias equipes, então tem bastante experiência, o que é o que procuramos, mas também tem apenas 27 anos, ainda muito jovem. Acho que seu comprometimento e ética de trabalho são muito bons”, concluiu Komatsu.

Enquanto isso, Oliver Bearman, piloto júnior da Ferrari que participará do TL1 com a Haas em Barcelona, é considerado favorito para conquistar uma vaga como titular na equipe americana. Uma dupla inédita com Bearman e Ocon na Haas, deixaria Kevin Magnussen sem espaço, e o dinamarquês já afirmou estar preparado para essa possibilidade.