F1: “Não era realista”, disse Verstappen sobre disputar vitória em Mônaco

Max Verstappen se acostumou a vencer com frequência nas últimas temporadas da Fórmula 1. Porém, o holandês vem encontrando mais dificuldades recentemente. McLaren e Ferrari desenvolveram seus carros, o que se reflete nos resultados. Em Mônaco, o piloto da Red Bull sequer brigou pela vitória.

Verstappen comentou sobre a sensação de não lutar pelo topo do pódio no GP de Mônaco: “É realista, claro, depois das nossas dificuldades o fim de semana todo. Então não é surpresa. E claro, não é a primeira vez que estou nessa posição (referindo-se ao período anterior a 2021). Só que nos últimos anos, talvez tenha acontecido um pouco menos.”

Desde a adoção do novo regulamento em 2022, a Red Bull construiu carros competitivos. Apesar da força inicial da Ferrari, Verstappen conquistou o título com relativa facilidade. No ano seguinte, em 2023, a temporada foi ainda mais tranquila. O holandês venceu nada menos que 19 das 22 corridas, um recorde em vários aspectos.

O início de 2024 também foi positivo para Verstappen, mas os últimos finais de semana têm sido mais complicados. Em Miami, o tricampeão foi superado por Lando Norris. Em Ímola, a vitória também quase escapou contra o piloto britânico no final da corrida. Em Mônaco, a Ferrari novamente se mostrou forte. Charles Leclerc venceu o GP, e Verstappen terminou apenas na sexta colocação.

Dessa forma, Verstappen não chegou nem perto da vitória. A distância para o topo do pódio era muito evidente: “É apenas realista, considerando as nossas dificuldades ao longo do fim de semana (em Mônaco). Então não é uma surpresa, e claro, não é a primeira vez que estou nessa posição”, encerrou o holandês.