F1: Marko critica FIA por falta de critério em investigações de acidentes

O GP de Mônaco de Fórmula 1 começou com um acidente grave envolvendo Sergio Perez, causado pela colisão com Kevin Magnussen. O consultor da Red Bull, Helmut Marko, não poupou críticas à decisão da FIA de não investigar o incidente com mais rigor.

Enquanto os comissários da prova optaram por não abrir investigação sobre o toque entre Perez e Magnussen, puniram Esteban Ocon (com a perda de cinco posições no grid do GP do Canadá) pelo acidente com o companheiro de equipe Pierre Gasly. Marko questionou a disparidade de critérios: “Fiquei surpreso com a rapidez com que descartaram essa investigação. Infelizmente, essas são decisões que dificilmente podemos influenciar”.

Para a Red Bull, o problema vai além da pilotagem perigosa de Magnussen. O acidente causou um prejuízo financeiro significativo à equipe. “Por um lado, há a questão da segurança, mas por outro, o estrago causado, que chega a dois ou três milhões de dólares. Isso tem um impacto enorme em nosso teto de orçamento”, encerrou Marko bastante irritado.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.