F1: Leclerc revela troca de motor antes de fazer a pole

Charles Leclerc conquistou a pole position para o GP de Mônaco de Fórmula 1, mas o caminho para a liderança não foi tranquilo. O piloto da Ferrari revelou que a equipe precisou trocar o motor de seu carro de forma emergencial após o TL3.

Apesar do susto de última hora, a troca não afetou o desempenho de Leclerc na sessão de classificação. O monegasco liderou as duas sessões de treino livres anteriores, mas não chegou ao topo da tabela nas primeiras etapas da classificação.

Mesmo assim, Leclerc conquistou a pole provisória no Q3 com sua primeira tentativa e conseguiu melhorar ainda mais na volta final, terminando 0s154 à frente de Oscar Piastri da McLaren.

Leclerc busca converter a pole em vitória pela primeira vez em Mônaco, já que liderou o grid nas edições de 2021 e 2022, mas não conseguiu subir ao pódio em nenhuma delas.

“É tão especial quanto a primeira”, disse Leclerc quando questionado sobre a importância de conquistar sua terceira pole em Mônaco. “Mas agora, obviamente, depois de largar duas vezes na pole e não conseguir a vitória, que é o que mais importa no final, é nisso que estou pensando no momento, tentando me preparar e fazer todo o possível.”

Além da troca de motor, Leclerc enfrentou outros desafios na sessão de classificação. No Q1, seu carro pegou um adesivo promocional, o que o tirou da sequência ideal para a volta rápida.

“Foi um pouco como uma montanha-russa”, disse Leclerc. “O fim de semana estava incrível até depois do TL3, quando surgiu um problema com o meu motor. Tivemos que fazer uma troca de motor de última hora, o que foi bem complicado, mas felizmente para mim, não teve consequências para o resto do fim de semana.”

Apesar da pole conquistada, Leclerc admite que não se sentia totalmente confortável com o carro, comparado aos treinos livres. Ajustes na asa dianteira foram necessários para que o piloto encontrasse o ritmo ideal para a volta mais rápida.

“Foi bem complicado”, disse Leclerc. “Peguei aquele adesivo promocional na volta que era bem importante naquela hora, o que nos atrapalhou bastante. Voltei para o box, tiramos o adesivo da asa dianteira, e voltei para a pista de novo. Isso foi bem arriscado porque em Mônaco você quer estar na pista fazendo voltas normais. Só rezava para não ter bandeiras amarelas ou vermelhas depois disso. Felizmente, deu tudo certo para mim”, acrescentou.

Leclerc afirmou que manterá a mesma abordagem de sempre para a corrida, apesar da falta de sorte que o persegue em Mônaco. “Tentamos encarar todas as corridas da mesma forma, considerando que aqui em Mônaco a posição de pista é muito importante. Vamos tentar fazer uma boa prova e buscar a vitória”, finalizou.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.