F1: Lawson afirmou que espera ser “odiado por vitórias”, assim como Verstappen

O piloto reserva da Red Bull Racing e da RB, Liam Lawson, admite certa ‘inveja’ pela posição privilegiada que Max Verstappen ocupa atualmente na Fórmula 1.

Desde que fez sua estreia na categoria pela então AlphaTauri (atual RB) na temporada passada, como substituto de Daniel Ricciardo que havia fraturado a mão esquerda, Lawson valoriza os conselhos recebidos de Verstappen. O neozelandês destaca a postura relaxada do holandês em relação às críticas.

Verstappen já foi alvo de muitos comentários ao longo da carreira, principalmente em seu início na F1 e durante a disputa pelo título contra Lewis Hamilton em 2021. No entanto, o piloto holandês soma três títulos consecutivos, lidera o campeonato em 2024 e já acumula 60 vitórias.

Analisando a mentalidade de Verstappen, Lawson afirmou à TalkSport: “Acho que Max deixa bem claro que não se importa muito com o que as pessoas pensam. Ser odiado por tantas vitórias seria uma posição bem legal de se estar. Ele não se preocupa com isso, tem uma legião de fãs de qualquer maneira. No fim das contas, não tem nada a temer.”

Enquanto aguarda por uma vaga como titular na F1, Lawson vê em Verstappen um exemplo de temperamento e postura. O piloto de 22 anos revelou um lado surpreendentemente acolhedor de Verstappen, que nem sempre é percebido de fora.

Lawson falou sobre um momento que aconteceu antes de sua estreia no GP da Holanda do ano passado: “Foi em 2023. Ele estava lá, e a sala de pilotos da Red Bull fica em uma espécie de área de descanso, todos bem próximos. Max ficava bem do lado do meu quarto, e antes da corrida em Zandvoort, eu estava obviamente bem estressado. Ele entrou no meu quarto, foi bem legal e me disse para aproveitar o momento, que era uma grande conquista. É mais esse tipo de coisa, fora da pilotagem. Sempre focando no mental. Ele é um piloto mentalmente muito forte, talvez um dos mais fortes, se não o mais forte. Nada o abala. Foi ótimo conversar com ele naquele momento de alta pressão”, concluiu Lawson, que depois das cinco corridas em que participou no ano passado substituindo Ricciardo, inclusive pontuando, espera conseguir uma vaga de titular em 2025.