F1: Brundle diz que problemas internos estão prejudicando a Red Bull

A liderança de Max Verstappen e Red Bull nos campeonatos da Fórmula 1 (pilotos e construtores) diminuiu consideravelmente em Mônaco. Charles Leclerc se aproximou de Verstappen a 31 pontos, enquanto a Ferrari reduziu a diferença para a equipe austríaca para 24 pontos. De acordo com o ex-piloto de F1 e atual comentarista, Martin Brundle, o mau desempenho da Red Bull não deve ser visto de forma isolada do que acontece internamente na equipe.

Brundle: “A Ferrari e a McLaren estão indo bem, e ambas as equipes, e seus pilotos, parecem sólidas, focadas e bem-estruturadas. Isso significa que a Red Bull está olhando pelo retrovisor nos campeonatos de pilotos e construtores. Parece que a disputa está aberta com tantas corridas pela frente”, escreveu ele em sua coluna para a Sky Sports.

A Red Bull tem vivido um clima de instabilidade durante toda a temporada. O estopim são as acusações de conduta imprópria contra Christian Horner. Uma funcionária da equipe entrou com uma queixa formal, mas o chefe da equipe foi inocentado em uma investigação conduzida pela própria Red Bull, junto com um advogado. No entanto, um recurso ainda está pendente, com o resultado esperado em um futuro próximo.

Na equipe de Max Verstappen, eles tentam, pelo menos publicamente, deixar o assunto de lado, mas segundo Brundle, a situação não pode deixar de afetar o desempenho do time. Dos últimos três GPs, apenas um foi vencido pelo holandês, o de Ímola, e mesmo assim sofrendo muita pressão de Lando Norris da McLaren na parte final da prova.

“Para mim, não há dúvida de que os eventos internos na Red Bull tiveram um impacto negativo em seu desempenho recente. Eles devem estar desesperados para voltar ao desempenho normal na próxima corrida em Montreal”, encerrou Brundle.