F1: “Atacar é menos estressante do que ser atacado”, afirmou Hamilton

Lewis Hamilton confessou que prefere ser o ‘caçador’ na briga pela vitória, já que nessa posição é possível cometer erros e se recuperar. O piloto britânico também admitiu que a liderança é muito mais estressante.

Em participação inédita no programa ‘Hot Ones’, o piloto da Mercedes contou que se sente menos pressionado quando está atrás do líder.

No trecho divulgado na quarta-feira, a primeira pergunta feita a Hamilton foi sobre a diferença de mentalidade entre ser caçador e caçado. “Ah, com certeza, acho que é mais fácil ser o caçador. Se você está perseguindo e comete erros, pode se safar. Você recua dois passos e recupera. Mas se você está na liderança, é muito mais estressante.”

Desde 2021, quando perdeu o título para Max Verstappen, Hamilton não briga regularmente pela ponta do grid na Fórmula 1. A Mercedes vem enfrentando dificuldades para se adaptar ao novo regulamento (implementado em 2022), e a única vitória da equipe desde a mudança das regras, veio com George Russell no GP de São Paulo em 2022.