F1: Albon diz que peso do carro é o principal problema da Williams

Alexander Albon acredita que a Williams pode dar um ‘grande salto’ na Fórmula 1 em 2025, desde que o carro da equipe atinja o peso mínimo desde o início da temporada.

Este ano a Williams não conseguiu manter o ímpeto que a levou ao sétimo lugar no Campeonato de Construtores em 2023, ocupando atualmente a nona posição com apenas dois pontos marcados até o momento.

A equipe de Grove revelou no mês passado que prazos apertados para a montagem do FW46 resultaram em um excesso de peso, custando até 0,45 segundos por volta. Apesar da introdução de várias peças, incluindo um novo assoalho, projetadas para reduzir o peso, Albon admite que a Williams ainda está consideravelmente acima do limite de 798kg. “Ainda há muito desempenho para ser ganho no peso”, afirmou Albon. “Ainda estamos longe de onde queremos estar.”

“Porém, temos atualizações chegando que também visam a performance. No momento, a prioridade é o peso e não a parte aerodinâmica. De certa forma, estamos comparando as duas frentes e vendo a questão financeira também, porque perder peso não é barato”, acrescentou.

No entanto, Albon, que assinou uma renovação de contrato de longo prazo, acredita que a Williams está mirando um progresso significativo em 2025 para construir sobre os ‘pequenos passos’ dados nesta temporada.

O piloto tailandês-britânico destacou a importância da equipe evitar uma situação similar na próxima temporada, para garantir que possa se concentrar em ganhos de performance pura.

“Acho que, no momento, estamos em um caminho de desenvolvimento um pouco diferente”, disse ele. “Este ano, são melhorias menores a cada corrida. O ano passado foi um grande salto, que aconteceu nesta mesma semana do ano passado.”

“Em termos de desenvolvimento, ainda é importante, porque o regulamento não muda muito no ano que vem, então o que você ganha este ano, leva para o próximo. A maior coisa para nós como equipe, honestamente, é apenas atingir as metas de peso, esse seria o nosso maior passo à frente. Se conseguirmos acertar os fundamentos nesse sentido, daremos um grande salto como equipe no próximo ano”, finalizou Albon.