Wolff pede cautela com expectativa para Antonelli na Fórmula 2

Andrea Kimi Antonelli, jovem piloto da Mercedes e considerado um dos maiores talentos fora da Fórmula 1, está prestes a embarcar em um grande desafio: sua estreia na F2. Mas Toto Wolff, chefe da equipe, prega cautela diante das expectativas em torno do piloto de 17 anos.

Antonelli saltou a F3 e chega à F2 como novato, dividindo a garagem da equipe PREMA com outro talento promissor, Oliver Bearman. Apesar do salto ousado, seu currículo impressiona: uma coleção de títulos no Kart e vitórias em todas as categorias de base que disputou até aqui.

“Pegamos Kimi sob nossas asas em 2012 e ele já era um garoto incrível”, afirmou Wolff sobre o italiano. “Era visível sua força e confiança. No Kart, seu histórico já foi impressionante, e então ele venceu todas as temporadas de estreia nas fórmulas de base. Mas precisamos ser cuidadosos com o ‘hype’ ao redor dele.”

As comparações com o heptacampeão Lewis Hamilton, e a expectativa dele ser o sucessor do britânico na Mercedes, aumentam a pressão sobre Antonelli. No entanto, Wolff alerta: “Colocá-lo na F2 é um grande passo. Os carros são mais pesados e muito mais potentes.”

Será um grande salto para Antonelli na F2, pois a diferença é grande para os carros da Fórmula Regional Europeia (onde ele correu até o ano passado), com motores de 4 cilindros e 270 cavalos, enquanto na Fórmula 2, os carros são equipados com motores V6 turbo de 3,6 litros e 620 cavalos.

O italiano se junta a um pelotão repleto de novatos na F2, como o vice-campeão da F3 em 2023, Zak O’Sullivan, e o atual campeão da Super Formula e Super GT, Ritomo Miyata.

Após um teste do novo carro da F2 na semana passada, Antonelli e os demais pilotos terão três dias de treinos de pré-temporada no Bahrein, em fevereiro, antes da abertura oficial da temporada, no mesmo circuito, entre 29 de fevereiro e 02 de março, junto com o início da Fórmula 1.

Essa escalada meteórica de Antonelli à F2 promete muitas emoções. Resta saber se o jovem piloto vai conseguir lidar com a pressão e confirmar o enorme potencial que o cerca.