F1: Ricciardo prefere ignorar pressão por disputa de vaga na RB

Daniel Ricciardo rebateu as recentes declarações de Helmut Marko, consultor da Red Bull Racing, sobre a incerteza de seu futuro na equipe RB.

Marko sugeriu que o piloto reserva Liam Lawson poderia substituir Ricciardo ao lado de Yuki Tsunoda na temporada 2025 da Fórmula 1, colocando possivelmente um ponto final na carreira do australiano.

Ricciardo tinha esperanças de que um bom desempenho em 2024 na RB o levasse de volta para a equipe principal, substituindo Sergio Perez. No entanto, o mexicano vai permanecer na Red Bull no próximo ano, enquanto o australiano tem enfrentado dificuldades para se adaptar ao carro.

O australiano, oito vezes vencedor de GPs na F1, acredita que se conseguir mostrar resultados fortes na pista, seu futuro estará em suas próprias mãos.

“Se eu tiver um bom desempenho, acho que há uma grande chance de ficar aqui e esse será o fator dominante e mais importante”, disse Ricciardo. “Isso não afeta meu desempenho e não estou pilotando pensando que estou lutando pela minha vaga. Talvez há dois anos, quando perdi meu posto (na McLaren) eu estava com medo, mas não vivo com esse receio agora.”

“Na verdade, eu não li os comentários de Marko, mas obviamente estou informado sobre essas coisas. A forma como vejo isso é simples: sempre será baseado em desempenho. Voltar para a família Red Bull é algo que eu realmente amo. É uma boa história e tudo mais, mas ainda não está feito, e é isso que estou tentando fazer”, acrescentou.

Apesar dos rumores, Ricciardo acredita que pode alcançar a marca rara dos 300 GPs disputados, um clube do qual apenas seis pilotos fazem parte atualmente, incluindo Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Michael Schumacher.

“Se eu ainda for o piloto que sei que posso ser, então eu diria que há uma chance de chegar a 300”, disse ele. “Do jeito que vejo as coisas, neste ponto da minha carreira, se eu quiser estar aqui, se eu ainda puder fazer isso, ainda posso ter desempenho neste nível, e mais 50 corridas são duas temporadas”, encerrou Ricciardo, que irá completar 250 GPs disputados na F1, neste próximo final de semana na Áustria.