F1: RB satisfeita com perfomance na Áustria neste sábado

A equipe RB ficou mais animada com o próprio desempenho após a sessão de classificação para o GP da Áustria de Fórmula 1, com Daniel Ricciardo garantindo o P11 para o grid de largada amanhã e Yuki Tsuonoda o P13.

Claudio Balestri, engenheiro-chefe de desempenho: “Para a corrida Sprint decidimos largar com pneus médios usados ​​nos dois carros e conseguimos mostrar um bom ritmo, ganhando posições com os dois pilotos. Yuki terminou em 13º e Daniel em 15º. A diferença de ritmo em relação aos demais concorrentes parece ser muito pequena. A Sprint oferece, como sempre, uma boa quantidade de dados para entender melhor como o carro funciona com diferentes níveis de tráfego, e olhando para esses dados preciosos, decidimos alterar as configurações de ambos os carros para a sessão de classificação. O principal objetivo era melhorar o equilíbrio em alta velocidade sem penalizar o desempenho em baixa velocidade. Terminamos a sessão com Daniel em P11, muito perto de chegar ao Q3 e Yuki em P14. Isso prova que as mudanças que fizemos foram na direção certa. Nosso foco agora é a preparação para a corrida. Amanhã não será fácil, mas ainda buscaremos mais alguns pontos”, concluiu.

Ricciardo: “Sabíamos que teria sido difícil pontuar na corrida Sprint, mas era importante correr e aprender para amanhã. Há alguns pontos positivos nas disputas que tivemos esta manhã e a forma como o carro respondeu não foi tão ruim. Claro, é frustrante perder o Q3 por apenas alguns milissegundos esta tarde, mas ao mesmo tempo, é mais positivo, pois acho que fizemos algum progresso desde ontem e isso é algo de que temos que nos orgulhar. Acho que ainda precisamos encontrar algo extra para amanhã, mas a sessão de classificação de hoje nos colocou em uma posição muito melhor para a corrida. Será uma corrida longa, com paradas nos boxes e diferenças de pneus, então não há razão para acreditar que não poderemos estar entre os dez primeiros amanhã”, acrescentou.

Tsunoda: “Depois da corrida Sprint desta manhã, ainda precisávamos encontrar mais desempenho, mas ao mesmo tempo, não estávamos numa posição ruim. Acho que havia ritmo para chegar ao Q3 esta tarde, mas não consegui juntar tudo, então foi minha culpa. A equipe se esforçou bastante e fez um bom trabalho porque usamos todos os dados que coletamos para fazer o melhor carro de todas as sessões anteriores. A configuração foi boa, então a culpa é minha e uma grande pena. Vamos forçar amanhã e esperamos terminar entre os dez primeiros”, completou.