F1: “Queremos fazer melhor que P3”, afirmou Shovlin

A Mercedes parece ter reencontrado o caminho do sucesso na Fórmula 1. Após um início de temporada decepcionante, a equipe alemã parece estar de volta à briga por pódios e talvez vitórias.

Depois de um começo difícil em 2024, a Mercedes trabalhou duro para resolver os problemas do W15. A nova asa dianteira parece ter surtido efeito, com o desempenho do carro melhorando consideravelmente. George Russell conquistou a pole position e o P3 no Canadá, enquanto Lewis Hamilton finalmente subiu ao pódio pela primeira vez no ano na Espanha, também em P3. O outro carro da equipe terminou em quarto em ambas as corridas, ultrapassando a Ferrari na classificação do campeonato.

Com 151 pontos, a Mercedes está firme na quarta colocação do mundial de construtores, 86 pontos atrás da McLaren, e o diretor de engenharia Andrew Shovlin avisa que a equipe está de volta à luta.

“É ótimo ver os dois pilotos no pódio nas últimas duas provas. É um sinal do progresso que fizemos com todo o trabalho duro na fábrica”, afirmou Shovlin. “Mas queremos mais, queremos fazer melhor que terceiros lugares. Estamos trabalhando duro, temos planos e peças novas vindo, e esperamos que tudo dê certo.”

A próxima parada é a Áustria, um circuito considerado complicado, que também terá uma corrida Sprint. “Com a corrida Sprint, temos apenas uma hora para ajustar o carro no único treino livre”, disse Shovlin. “Felizmente, as mudanças recentes tornaram o carro mais fácil de lidar. Os pilotos estão bem mais satisfeitos com as configurações iniciais e precisamos fazer menos ajustes. Esperamos que isso nos coloque em uma boa posição para começar o fim de semana”, acrescentou.

Shovlin se manteve discreto sobre as próximas atualizações planejadas. “Temos um plano para trazer mais performance ao carro, trabalhando em áreas de desenvolvimento aerodinâmico e mecânico. As novidades chegarão nas próximas corridas, então não queremos dar dicas aos nossos concorrentes”, finalizou.