F1: McLaren correrá com MCL38 nas cores do Brasil em homenagem a Senna no GP de Mônaco

A McLaren apresentou nesta terça-feira (21) um novo esquema de cores para o MCL38, que será utilizado no Grande Prêmio de Mônaco deste fim de semana. As cores azul, verde e amarelo foram escolhidas em homenagem ao lendário piloto Ayrton Senna, um dos maiores ícones da história da Fórmula 1.

As novas cores, inspiradas na bandeira brasileira, simbolizam a nacionalidade de Senna e seu legado no esporte. Ayrton Senna, que conquistou três títulos mundiais de Fórmula 1 (1988, 1990 e 1991) pela McLaren, é lembrado não apenas por suas vitórias, mas também por seu espírito competitivo e dedicação.

Comparação com o capacete de Senna
O capacete de Ayrton Senna é um dos mais icônicos da história da Fórmula 1, com suas cores vibrantes de amarelo, verde e azul representando a bandeira do Brasil. Essas mesmas cores agora adornam o MCL38, criando uma conexão visual poderosa entre o piloto e o carro. O amarelo brilhante do capacete de Senna, que se destacava na pista, é refletido nas linhas arrojadas do carro, enquanto o verde e o azul complementam o design, simbolizando a herança e o orgulho brasileiro.

Senna ainda é o Rei de Mônaco
A escolha de Mônaco para a revelação dessas cores é particularmente significativa. Ayrton Senna venceu o Grande Prêmio de Mônaco seis vezes (1987, 1989, 1990, 1991, 1992 e 1993), um recorde que ainda se mantém. Suas conquistas no circuito de Monte Carlo, conhecido por suas ruas estreitas e desafiadoras, solidificaram sua reputação como um dos melhores pilotos de todos os tempos.

Senna é o piloto mais bem-sucedido da McLaren, equipe que defendeu entre 1988 e 1993, conquistando 35 das suas 41 vitórias na F1, três campeonatos de pilotos e quatro campeonatos de construtores para o time de Woking.