F1: Lewis Hamilton na Ferrari eleva seu salário para mais de US$ 100 milhões ao ano

A transferência de Lewis Hamilton para a Ferrari continua gerando grande expectativa e otimismo. Foi relatado anteriormente que o britânico teria uma redução salarial na Mercedes, mas, de acordo com uma fonte italiana, sua renda aumentará significativamente, ultrapassando US$ 100 milhões por ano a partir de 2025.

Hamilton, que se juntará a Charles Leclerc na equipe italiana, tem sido alvo de rumores sobre essa mudança há anos, e a confirmação veio na última quinta-feira. Segundo o Formu1a.uno, o presidente da Ferrari, John Elkann, foi um jogador chave nesse processo.

Elkann, conhecido por sua admiração por Hamilton, mantém uma relação direta de amizade e apreciação com o piloto. O desejo do presidente da Ferrari de trazer o múltiplo campeão mundial para a Itália materializou-se após anos de encontros esporádicos. Frederic Vasseur, que já conhecia Hamilton das categorias de base, teve um papel importante na concretização do negócio.

Além de sua vasta experiência e valor comercial, Hamilton é reconhecido por seu comprometimento com valores sociais, como diversidade e inclusão, iniciativas que são abraçadas pela Ferrari. Incluindo salário, patrocinadores, direitos de imagem, bônus e mais, Hamilton receberá mais de US$ 100 milhões por ano, o equivalente a aproximadamente 79,2 milhões de libras, tornando-o o piloto da Scuderia Ferrari mais bem pago da história.