F1: Jos Verstappen rejeita acusações de vazamento de mensagens no caso Horner

O pai de Max Verstappen nega envolvimento no vazamento de supostas conversas do WhatsApp, chamando as acusações de “o maior absurdo

Após um período de intensa especulação e investigação, a Red Bull GmbH finalmente anunciou que Christian Horner, chefe da equipe Red Bull Racing, foi inocentado de qualquer comportamento inapropriado. No entanto, no dia seguinte a este anúncio, um link contendo capturas de tela de possíveis conversas foi enviado de um endereço de e-mail anônimo a uma extensa lista de jornalistas e figuras chave dentro da F1. A autenticidade dessas capturas de tela ainda não foi confirmada.

Em meio a este cenário turbulento, surgiu uma nova reviravolta: nas redes sociais, começou a especulação de que Jos Verstappen, pai de Max Verstappen, teria vazado as alegadas conversas do WhatsApp. Falando ao De Limburger, Jos negou categoricamente essas acusações, descrevendo-as como “o maior absurdo”. Ele expressou sua perplexidade frente às alegações: “Por que eu faria isso? Só quero uma coisa, que é meu filho estar em um bom lugar e poder agir em um ambiente tranquilo. Mas, em vez disso, as coisas agora estão pegando fogo. Isso não ajuda ninguém, não é? Especialmente não o Max”, declarou o ex-piloto de 52 anos com firmeza.