F1: Incidente com Hulkenberg no pit lane gerou reprimenda para a Haas

A Haas foi advertida pelos comissários da FIA após Nico Hulkenberg ser envolvido em duas infrações, durante a sessão de classificação para o GP da Áustria de Fórmula 1.

Em Spielberg, Hulkenberg foi investigado por deixar sua garagem e entrar no pit lane sem espaço suficiente para outro carro, tanto no Q1 como no Q2. No entanto, a punição recebida pela equipe foi somente pela infração no Q1.

Os comissários entenderam que a pressa da Haas em liberar Hulkenberg contribuiu para a irregularidade. A posição da box da equipe na extremidade do pit lane, onde os carros costumam reduzir a velocidade para abrir espaço, dificulta a avaliação do momento ideal para a entrada na pista rápida.

“Nesse caso específico, parecia haver uma brecha adequada no momento em que o carro foi liberado do box, mas o espaço desapareceu devido aos carros parados na fila”, explicaram os comissários. “Isso é considerado como circunstância atenuante, portanto, somente uma reprimenda foi aplicada à equipe.”

O comunicado também esclarece que a responsabilidade pela entrada incorreta não recai sobre Hulkenberg. “Os comissários observam que a responsabilidade de entrar na pista rápida do pit lane no momento certo não pode ser atribuída ao piloto neste caso, pois ele foi orientado por um membro da equipe.”

Já na segunda infração investigada, a Haas escapou de punição. Os comissários determinaram que, naquele momento, não havia espaço suficiente para a manobra de Hulkenberg, mas a situação se deu por outro carro que parou bruscamente à sua frente.

“O piloto começou a se posicionar para entrar no pit lane esperando haver um espaço adequado, mas a manobra foi impedida por outro carro que parou exatamente naquele momento. Portanto, nenhuma outra ação será tomada”, encerra o comunicado.