F1: Horner diz que interesse da Mercedes em Verstappen é só para distrair a Red Bull

O chefe da Red Bull Racing, Christian Horner, classificou a investida pública da Mercedes para tentar contratar Max Verstappen, como uma ‘tática de distração’ com o objetivo de desestabilizar a atual equipe campeã de Fórmula 1.

A mudança já anunciada de Lewis Hamilton para a Ferrari na próxima temporada, vai criar uma vaga ao lado de George Russell, e a Mercedes declarou publicamente que Verstappen era seu principal alvo. A investida da equipe alemã para tentar tirar o holandês da Red Bull se intensificou recentemente, com o CEO da Mercedes-Benz, Ola Kallenius, afirmando que ‘Verstappen ficaria bem de prata’.

Enquanto Verstappen reiterou sua permanência na Red Bull em 2025 na última quinta-feira na coletiva de imprensa na Áustria, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, segue com suas declarações sobre o assunto.

No entanto, Horner também descartou a possibilidade de Verstappen deixar a Red Bull na próxima temporada e questionou a sinceridade do interesse da Mercedes. O britânico suspeita que a Mercedes queira desestabilizar a Red Bull em um momento em que a briga pelo topo do campeonato apertou, e aproveitou para cutucar as chances da rival após a saída de Hamilton no próximo ano.

“Bom, isso só reafirma tudo o que já sabemos. Max é uma peça fundamental da nossa equipe”, disse Horner sobre os comentários anteriores de Verstappen. “Ele conquistou todas as suas vitórias e pódios com carros da Red Bull, além de seus três títulos até agora. Ele é muito importante para a equipe. Se sente bem aqui, tem um grupo fantástico ao seu redor, e sabemos como é o futuro.”

“Obviamente, muito se falou sobre a possibilidade dele ir para outro lugar. Às vezes, ficamos pensando se isso não é só uma tática para nos distrair. Afinal, quais seriam as motivações? O piloto (Lewis Hamilton) que causou toda essa movimentação no mercado, tinha toda a informação sobre os motores e o regulamento de 2026, e mesmo assim decidiu sair da equipe, deixando a vaga em aberto na Mercedes em 2025. É por isso que há especulação sobre quem vai ocupar esse lugar, mas não será Max Verstappen”, acrescentou.

Horner questionou a seriedade da investida da Mercedes sobre Verstappen. Perguntado sobre o motivo da insistência de Wolff em acreditar que Verstappen possa deixar a Red Bull, Horner afirmou: “Bom, essa pergunta é para o Toto. Achei que Max tenha sido bem claro na coletiva de ontem. Ele sempre foi consistente com a equipe. Acho que é puramente uma tática para nos distrair”, completou o chefe da Red Bull Racing.