F1: Equipes resistem à entrada da Andretti mesmo com o plano de motor da GM

As equipes da Formula 1 mantêm a oposição à adição de uma 11ª equipe ao grid da categoria, mesmo com a notícia de que a aprovação da Andretti introduziria a General Motors como uma nova fornecedora de motores.

Na semana passada, foi anunciado que a GM formalmente expressou seu interesse à FIA em se tornar a mais nova fornecedora de powertrains na F1 a partir de 2028. A unidade de potência, que teria a marca Cadillac, seria utilizada pela potencial entrada da Andretti, a qual foi finalmente aceita pela FIA no início do mês passado.

No entanto, a equipe homônima, comandada por Michael Andretti, ainda aguarda um acordo com a Formula One Management (FOM). A tentativa da Andretti de se tornar a mais nova equipe da F1 a partir de 2025, tem enfrentado forte oposição das atuais equipes, preocupadas com a diluição do prêmio em dinheiro.

O chefe da Ferrari, Frederic Vasseur, afirmou que a inclusão da GM seria bem-vinda, mas ressalta que é uma questão separada da entrada da 11ª equipe. Ele destaca que a verdadeira questão é sobre os fornecedores de motores e que um novo fornecedor é sempre bem-vindo.

Apesar de sugestões de que a GM poderia se associar a outra equipe, o presidente da GM, Mark Reuss, destacou que o envolvimento da Cadillac na F1 depende da Andretti. O chefe da Williams, James Vowles, reafirmou sua posição contrária à adição de uma 11ª equipe, citando preocupações financeiras.

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, manteve sua posição, dizendo que dados positivos ainda não foram apresentados. Ele destaca a necessidade de dados concretos sobre os benefícios em termos de popularidade e atratividade que a entrada de uma nova equipe traria para a categoria.

Com a Andretti mirando uma estreia na F1 em 2025, a equipe provavelmente teria que garantir um acordo com outro fornecedor de powertrain durante o período intermediário antes da chegada da GM. O chefe da Haas, Guenther Steiner, questionou o que aconteceria com a Andretti no lado do motor, nesse período antes da GM entrar em cena. Nesse caso a resposta está pronta, pois já foi anunciado anteriormente, que a Renault (Alpine) forneceria unidades de potência para a Andretti até a entrada da GM na categoria.