Aston Martin F1 traça estratégias para enfrentar Ferrari e Mercedes em 2024

Stoffel Vandoorne compartilha insights sobre a evolução da equipe e seus objetivos ambiciosos para a próxima temporada de Fórmula 1.

Stoffel Vandoorne, piloto reserva da Aston Martin, revelou como a equipe está mirando uma luta consistente com a Ferrari e a Mercedes durante a temporada de 2024 da Fórmula 1.

A equipe de Silverstone começou a última temporada surpreendendo como o principal concorrente da Red Bull, com Fernando Alonso conquistando seis pódios em oito corridas.

No entanto, a Aston Martin enfrentou dificuldades na corrida pelo desenvolvimento, permitindo que Ferrari e Mercedes avançassem com a introdução de conceitos revisados de carros.

Enquanto isso, o notável ressurgimento da McLaren em meados da temporada rebaixou ainda mais a Aston Martin, apesar de Alonso ter aproveitado uma melhora tardia para garantir um pódio no Brasil.

Vandoorne acredita que as duras lições que a equipe enfrentou ao longo da temporada a colocarão em boa posição para se manter competitiva na próxima campanha. Ele disse à Motorsport Week: “Obviamente, o ano passado foi um pouco surpreendente, eu diria, em termos de quão competitivos fomos no início da temporada, e então nós obviamente tivemos esse período de baixa e depois voltamos para o final do ano. Houve muita aprendizagem durante esse período.”

A Formula E se tornou um centro para muitos ex-competidores de F1, com Vandoorne não sendo o único piloto a combinar seus deveres de corrida na série totalmente elétrica com um papel de teste na F1.

Jake Dennis, campeão reinante da FE, realiza trabalhos de simulador com a Red Bull e teve a oportunidade de pilotar o carro RB19 da equipe no FP1 do Grande Prêmio de Abu Dhabi do ano passado.

O britânico ecoou os comentários de Vandoorne sobre as perspectivas do atual campeão da F1 em 2024, citando que as equipes rivais precisam encontrar “um segundo” por volta para alcançar a Red Bull.

Questionado se ele discute questões da F1 com Dennis durante eventos da FE, Vandoorne disse: “Na verdade, não, para ser honesto. Não. Quero dizer, nós não falamos muito sobre isso. Obviamente, no mundo da F1, há alta confidencialidade entre as equipes e nós nunca compartilharemos coisas técnicas de qualquer maneira.”