Aos 52 anos, empresário estreia como piloto profissional em Interlagos

É uma regra geral em quase todos os esportes: ou você começa a praticar quando criança, ou não terá a chance de competir em torneios profissionais. E nisso, o automobilismo se mostra diferente. Entre tantos exemplos está Emerson “Juca” Cristiano, empresário de 52 anos e que, neste final de semana, fará sua quarta participação na H Racing Cup, campeonato que tem suas corridas dentro da programação da Copa Truck neste final de semana.

Juca é proprietário da Screen Racing, empresa de comunicação visual que, entre outros serviços, faz adesivagem de carros, o que inclui equipes da Stock Car e de outros campeonatos do esporte a motor nacional. O esporte a motor entrou na vida do empresário ainda nos anos 1990, mas só agora, com a H Racing Cup, competição que utiliza modelos Hyundai HB20, o profissional teve a chance de se tornar piloto.

“São 30 anos da linha de box para dentro. Trabalhando para a HB20, para a H Racing, surgiu a oportunidade de me sentar no banco de piloto. Estreei na terceira etapa da H Racing Cup, aqui em Interlagos, e ‘passeei’ na pista: medo de bater, de me machucar ou machucar alguém. Aí, o que era para ser uma corrida só, virou duas, e a gente foi para o Velocitta mais solto, confiando um pouco mais. Depois andei em Goiânia, pista rápida, com reta de um quilômetro. Acabou o campeonato e a gente tem uma corrida extra neste final de semana, aqui em Interlagos. Hoje, nos treinos de manhã, baixei cinco segundos de quando eu estreei. É algo que eu estou curtindo muito”, disse o agora piloto.

Emerson “Juca” Cristiano sempre teve o pensamento de que correr seria algo demasiadamente caro, o que foi alertado por um amigo ainda nos anos 1990. O piloto porém, viu na H Racing Cup uma boa oportunidade para, em suas palavras, viver o automobilismo da linha dos boxes para fora, e destaca que mesmo pilotos mais jovens consideram correr nesta categoria.

“Em 1994, quando a gente começou a fazer adesivos para o Campeonato Paulista de Automobilismo, cheguei em um amigo meu, Paulo Scaglione (ex-presidente da CBA), que disse que achava legal, e ele me alertou dizendo que eu teria de ser muito bom para que alguém pagasse para eu correr, ou começaria a gastar dinheiro onde eu ganhava. E isso ficou como um mantra na minha cabeça. Mas a H Racing permite que a gente acesse esse mundo da linha para fora do box. A gente casou muito bem: o carro é seguro, a condução para correr é boa. Molecada sai do kart e já fala de passar pela H Racing”, segue o piloto, que destacou alguns de seus clientes.

“Gosto do automobilismo pois o mesmo cara que torce por mim, torce para outros pilotos. E é a mesma coisa como fornecedor. Falo com o pessoal da Mercedes, da HB20, da Truck, e atendemos todo mundo. H Racing Cup, AMG, Full Time, KTF, Hot Car. E é tudo muito democrático, trabalhando com todo mundo e nos desenvolvendo”, completa Juca.

A H Racing Cup terá duas corridas neste final de semana: a primeira no sábado, às 16h20, e a segunda às 14h30 de domingo.