Mercedes quer Verstappen para nova era da F1

Toto Wolff, chefe da Mercedes, segue firme em seu plano de levar Max Verstappen para a equipe alemã. Apesar de admitir que a contratação não acontecerá em 2025, Wolff acredita que a nova era da Fórmula 1, com mudanças técnicas a partir de 2026, pode tornar a Mercedes um destino atraente para o holandês.

A investida pública de Wolff para contratar Verstappen como substituto de Lewis Hamilton, que irá se mudar para a Ferrari no próximo ano, não é novidade. No entanto, com a confirmação de que o holandês não vai deixar a Red Bull em 2025, a equipe alemã precisa mudar a estratégia.

Enquanto o RB20 dominou a primeira parte da temporada, a Mercedes vem mostrando evolução. A chegada do novo regulamento técnico em 2026, que modifica aerodinâmica, chassi e motor, é a esperança de Wolff para atrair o piloto.

“Max Verstappen consideraria a Mercedes em 2025? Não. Não há motivo. Por que ele iria?”, disse Wolff à Sky Sports. “O carro da Red Bull é ultra dominante. Talvez ele vá vencer todas as corridas, e um piloto sempre buscará esse tipo de máquina.”

“Isso mudou nas últimas semanas e meses. Três equipes estão brigando pelo topo. Esperamos demonstrar que também fazemos parte desse grupo agora. Então, talvez haja uma janela, mas 2026 é o nosso ano principal, onde muita coisa muda, e acho que pode ser bem atraente pilotar para nós”, acrescentou.

Mesmo sem saber se Verstappen poderá sair do contrato com a Red Bull, Wolff aposta na competitividade da Mercedes como principal atrativo. “Carros rápidos sempre vão chamar a atenção de pilotos rápidos. Essa é a nossa prioridade”, concluiu o chefe da Mercedes esperançoso para 2026.