F1: Verstappen diz que novas regras podem trazer problemas com as velocidades

Max Verstappen se mostrou intrigado com o novo regulamento da Fórmula 1 para 2026. Enquanto o holandês demonstra uma certa neutralidade em relação às mudanças, ele levanta questões sobre a segurança com o potencial aumento de velocidade.

Uma das preocupações é a discrepância entre as simulações da Fórmula 2 e as projeções para os carros de 2026. Os testes em simulador indicam que os carros da F2 seriam, em média, mais rápidos que os da F1 a partir de 2026. Soma-se a isso o receio de que as regras possam tornar os carros mais lentos nas curvas, ao mesmo tempo que mais velozes nas retas.

“Com certeza as velocidades parecem muito, muito altas em alguns lugares”, disse Verstappen. “Com menos aderência ou downforce geral, pode tornar as coisas um pouco mais difíceis. Mas não é algo com o qual eu esteja naturalmente preocupado. Depende apenas de como os dispositivos aerodinâmicos irão funcionar, quanta pressão aerodinâmica você obtém, o quanto eles permitem, o quanto isso vai retroceder em certos lugares também?”

Verstappen considera que a FIA e a F1 precisam analisar minuciosamente as questões de segurança. “É algo que a FIA precisa trabalhar com a F1 para ver o que é seguro ou não”, concluiu o piloto, que a curto prazo segue focado em melhorar o desempenho de sua Red Bull na atual temporada, após a recente queda de desempenho.