F1: Magnussen acusa Pérez de causar colisão no GP de Mônaco: “Ele me empurrou para o muro!”

No Grande Prêmio de Mônaco de F1, o piloto da Haas, Kevin Magnussen, e o piloto da Red Bull, Sergio Pérez, bateram na primeira volta, resultando em um grande acidente. Magnussen expressou sua decepção e culpou Perez, alegando que o piloto mexicano não deixou espaço suficiente para ele na pista.

Segundo Magnussen, ele confiava que Perez deixaria espaço para ambos enquanto subiam a colina em direção à Casino Square. O piloto da Haas estava por dentro do Red Bull, e os dois se aproximavam lado a lado quando chegaram a um ponto crítico, resultando em Perez sendo lançado em alta velocidade contra as barreiras. O Red Bull foi severamente danificado no incidente, mas, felizmente, todos os pilotos, incluindo o companheiro de equipe de Magnussen, Nico Hulkenberg, escaparam sem ferimentos graves.

Os comissários da FIA revisaram o incidente, mas optaram por não tomar nenhuma ação adicional, deixando Magnussen a apenas dois pontos de uma suspensão de corrida. Refletindo sobre o acidente que causou uma longa bandeira vermelha para reparos na barreira, Magnussen disse acreditar que Perez foi o culpado.

“Do meu ponto de vista, eu tinha uma boa parte do meu carro ao lado da traseira de Perez, e quando ele bateu no muro, fui levado para o muro e empurrado para cima dele, confiei que ele deixaria espaço para mim, já que eu estava lá e não é uma curva onde você freia, é apenas uma pequena curva na reta. Você precisa deixar a largura de um carro ou não dá opção para o outro piloto,” disse Magnussen à Sky Sports F1.

Magnussen lamentou as consequências do acidente: “É lamentável, é um grande custo para a equipe e muito trabalho para os caras, além de uma oportunidade perdida. Mas do meu ponto de vista, eu estava lá e fui espremido contra o muro,” finalizou.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.