Circuito de Barcelona, que recebe o GP da Espanha de F1, já foi palco de disputa olímpica

O Circuito de Barcelona-Catalunha recebe neste final de semana mais uma edição do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1. Mas o que poucos sabem é que o autódromo localizado em Montmeló foi uma das obras do “legado olímpico” dos Jogos de Barcelona, disputados em 1992. O local recebeu a provas de ciclismo naquela edição da mais importante competição poliesportiva do planeta, e que será disputada em Paris no próximo mês de julho.

A primeira vez que Barcelona recebeu a F1 foi em 1991, em corrida vencida por Nigel Mansell, com a Williams. No ano seguinte, os carros deram lugar às bicicletas, e o circuito recebeu a prova de ciclismo de estrada contrarrelógio por equipes. A seleção da Alemanha saiu com a medalha de ouro.

Na ocasião, o time alemão era formado por Michael Rich, Bernd Dittert, Christian Meyer e Uwe Peschel, que completaram a disputa em 2h01min39s, garantindo o ouro olímpico. Curiosamente, esta foi a última vez que a prova integrou o programa olímpico.

A medalha de prata ficou com a Itália, com uma equipe formada por Andrea Peron, Flavio Anastasia, Luca Colombo e Gianfranco Contri. A França, com um time composto por Jean-Louis Harel, Hervé Boussard, Didier Fraivre-Pierret e Philippe Gaumont, terminou com o bronze.

No automobilismo, o Circuito de Barcelona-Catalunha é até os dias atuais a casa do GP da Espanha de F1, além de receber testes da categoria, além da Fórmula 2 e da Fórmula 3. Apesar disso, a continuidade no calendário está ameaçada, já que a categoria firmou um contrato com Madri para uma corrida nas ruas da capital espanhola a partir de 2026.

A programação da F1 em Barcelona será aberta na sexta-feira, com os treinos livres. O sábado terá mais um ensaio e a classificação. O Grande Prêmio da Espanha será disputado no domingo, a partir das 10h, e terá acompanhamento em tempo real de F1MANIA.NET.