Grito entoado pela torcida francesa na Eurocopa surgiu na F1 e causou briga judicial

Quando entrar em campo nesta segunda-feira (1º) para enfrentar a Bélgica, pelas oitavas de final da Eurocopa, a Seleção da França certamente ouvirá de seus torcedores a frase “Allez Les Bleus”, algo como “Vamos, Azuis” em tradução livre, remetendo a cor do uniforme da equipe. Mas poucos sabem que essa frase foi criada na Fórmula 1, e que já causou uma grande disputa judicial com a Federação Francesa de Futebol (FFF) e o Comitê Olímpico da França.

Jacques Laffiti
Foto: reprodução

A história começa em 1977, quando a principal patrocinadora da então novata equipe francesa Ligier, que utilizava a cor azul em seus carros, criou o slogan “allez les bleus”, registrando a frase no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). O time, que estava em sua segunda temporada na categoria, tinha os franceses Jacques Laffite e Jean-Pierre Jarier como pilotos.

Essa frase se tornou famosa entre os torcedores franceses, que a entoavam não apenas nas corridas da F1, mas em outros esportes também. Na categoria máxima do esporte a motor mundial, a Ligier venceu pela primeira vez em sua história justamente em 1977, com Laffite, que triunfou no GP da Suécia, disputado no circuito de Anderstorp.

A licença durou por 20 anos, não sendo renovada em 1997 por conta de uma lei criada anos antes pelo governo francês proibindo propagandas relacionadas a indústria tabagista. Neste momento, o empresário e fã de automobilismo Mourad Bdai registrou a frase e confeccionou diversos produtos com essa frase para serem vendidos antes e durante a disputa da Copa do Mundo de 1998, na França.

A disputa judicial começou em 2001, quando a FFF processou o empresário, reivindicando a propriedade da marca. Mourad venceu em três julgamentos em primeira instância e a briga foi encerrada em 2006. Três anos depois, foi a vez de o Comitê Olímpico da França processar o empresário, alegando que pessoas compravam produtos com essa frase acreditando ser um produto oficial. Em 2014, a entidade venceu o processo e se tornou dona da marca.

Nas pistas, a F1 tem até hoje uma equipe francesa no grid: a Alpine, que tem como pilotos os também franceses Pierre Gasly e Esteban Ocon, que conduzem carros na cor azul. Apesar disso, o time está longe de ter o sucesso que a Seleção Francesa possui em campo, estando distante da briga por vitórias. Mais do que isso, Ocon já sabe que não permanecerá com a equipe na próxima temporada.

A França encara a Bélgica nesta segunda-feira, a partir das 13h em Dusseldorf, em partida que vale uma vaga nas quartas de final da Eurocopa. Já a F1 segue no próximo domingo (7), com a disputa do GP da Inglaterra, em Silverstone. As atividades de pista terão acompanhamento em tempo real do F1MANIA.NET.