F1: Red Bull também tinha interesse em ex-chefe de motores da Mercedes

A Aston Martin anunciou nesta terça-feira a chegada de Enrico Cardile, chefe técnico que deixou a Ferrari. Uma semana antes, a equipe sediada em Silverstone havia confirmado a contratação de Andy Cowell, ex-líder do departamento de motores da Mercedes. Christian Horner, chefe da Red Bull Racing, revelou que sua equipe também tinha interesse em Cowell.

Horner: “Andy é um cara excelente, um engenheiro muito forte. Ele fez um ótimo trabalho na HPP (Mercedes High Performance Powertrains). O chefe da Red Bull admite que a Red Bull Powertrains também sondou Cowell, mas a equipe optou por outro caminho quando parecia que ele iria tirar um período sabático, o que não aconteceu com sua ida para a Aston Martin.

“Ele decidiu deixar a Mercedes e ficou um tempo fora da Fórmula 1. Acho que todos os fabricantes de motores conversaram com ele durante esse período. Depois que ele optou por tirar um tempo, e fizemos planos alternativos. Estamos felizes, muito felizes com esses planos. Mas ele assumiu um cargo na Aston Martin que não está relacionado a motores”, afirmou Horner.

Cowell foi chefe do departamento de motores da Mercedes por um longo período, ajudando a equipe a conquistar oito títulos de construtores. Ele deixou a equipe em 2021 e recentemente foi nomeado CEO pela Aston Martin.