F1: Red Bull alcança marca histórica da Williams em GP do Bahrein sem abandonos

O Grande Prêmio do Bahrein de 2024 foi palco de um acontecimento inédito na Fórmula 1: pela primeira vez, todos os carros que largaram conseguiram cruzar a linha de chegada, um feito que ressalta a evolução e a confiabilidade das máquinas na categoria máxima do automobilismo. Além desse marco, a corrida foi dominada por Max Verstappen da Red Bull, que não só venceu de forma convincente como também ajudou sua equipe a igualar o recorde de vitórias da Williams, colocando ambos em um prestigiado quarto lugar no ranking de todos os tempos da F1.

Verstappen, com sua vitória no Bahrein, prolongou sua sequência de triunfos para oito corridas consecutivas, uma demonstração de força que o coloca entre os grandes nomes da história com as maiores sequências de vitórias. Este fim de semana foi particularmente especial para o piloto holandês, que alcançou o quinto grand slam de sua carreira, uma proeza que o iguala a lendas como Alberto Ascari e Michael Schumacher, e o coloca apenas atrás de ícones como Lewis Hamilton e Jim Clark.

A Red Bull mostrou seu domínio ao finalizar a corrida de abertura com um desempenho de 1-2 pelo segundo ano consecutivo, com Sergio Perez completando o pódio atrás de Verstappen, garantindo o melhor resultado de Perez desde o GP da Itália de 2023.

Por outro lado, a Ferrari teve um dia misto com Carlos Sainz garantindo um lugar no pódio, em contraste com Charles Leclerc, que apesar de largar na primeira fila, não conseguiu manter o ritmo e terminou atrás de seu companheiro de equipe.

A Mercedes, com George Russell e Lewis Hamilton, replicou seu resultado do ano anterior no Bahrein, mas com a inversão de posições entre os pilotos, destacando a consistente competitividade da equipe.

A McLaren também teve motivos para comemorar, marcando pontos na corrida de abertura pela primeira vez desde 2021, graças às performances sólidas de Lando Norris e Oscar Piastri, este último igualando seus pontos das cinco primeiras corridas de 2023 em uma única noite.

Entre as histórias de superação, Fernando Alonso da Aston Martin não conseguiu replicar o sucesso do início da temporada anterior, mas ainda conseguiu pontuar, enquanto a equipe Haas viu Kevin Magnussen alcançar seu melhor resultado desde o GP de Singapura, apesar de não conseguir pontuar.

Este GP do Bahrein não apenas marcou o começo promissor da temporada de 2024 da Fórmula 1, mas também reafirmou o domínio da Red Bull e a resiliência dos competidores, prometendo uma temporada cheia de emoções, desafios e conquistas inesperadas para as equipes e pilotos envolvidos.