F1: Nova medida da FIA visa combater o calor excessivo para os pilotos nos GPs

A FIA anunciou uma nova medida de segurança para as próximas temporadas da Fórmula 1, visando combater o calor excessivo que os pilotos enfrentam em determinados circuitos. Em condições extremas, as equipes serão obrigadas a fornecer resfriamento extra para seus pilotos.

Para isso, a FIA terá o direito de emitir um regulamento de emergência caso a temperatura ou a umidade atinjam níveis excepcionalmente altos. Nesses casos, as equipes deverão garantir que seus pilotos tenham opções de resfriamento adicionais. Nikolas Tombazis, diretor de monopostos da FIA, afirmou ao Motorsport.com, que a medida adicionará cerca de dois quilos de peso extra aos carros, devido à implementação do sistema de resfriamento.

O novo sistema já foi aprovado pela Comissão da Fórmula 1 e entrará em vigor na temporada de 2024. Vale ressaltar que um sistema semelhante foi considerado anteriormente, mas encontrou resistência por parte das equipes, que temiam problemas aerodinâmicos caso fosse necessário criar espaço para o equipamento adicional.

A FIA destaca ainda, que o resfriamento extra deve ser utilizado exclusivamente para o piloto, não sendo permitido resfriar os carros secretamente com ele em condições de alta temperatura. De qualquer forma, os pilotos certamente receberão bem a notícia, pois sofreram muito com o calor excessivo nos GPs de Miami, Singapura e Catar na temporada 2023.