F1: Mudanças no formato Sprint entre outros assuntos estão em discussão para 2024

A última reunião da Comissão de Fórmula 1 em 2023, trouxe discussões cruciais sobre mudanças no formato das corridas Sprint e o abandono da proibição das mantas térmicas, entre outros assuntos importantes.

O formato Sprint, introduzido em alguns GPs em 2021, passará por uma reformulação devido à falta de empolgação nas corridas e ao impacto nas desqualificações no GP dos Estados Unidos. A Comissão expressou apoio a uma reforma no formato, buscando separar as sessões das principais atividades do final de semana de GP. O calendário final para os eventos Sprint de 2024 será divulgado nas próximas semanas.

Além disso, a proposta de proibição das mantas térmicas, inicialmente considerada para 2025, foi descartada. A Comissão enfatizou que o foco futuro no desenvolvimento dos pneus deve se concentrar na redução do superaquecimento e na melhoria da capacidade de corrida. Regulamentações relacionadas à alocação alternativa de pneus foram removidas, mantendo os 13 conjuntos padrão para 2024.

Depois das altas temperaturas no GP do Catar, a FIA aprovou atualizações nas regulamentações técnicas para permitir a instalação de uma entrada de ar em cada carro, visando melhorar o resfriamento dos pilotos. Análises adicionais estão sendo realizadas para opções de resfriamento suplementares em condições mais extremas.

A Comissão confirmou futuros testes para reduzir o spray em condições de chuva. O teste incluirá um design de cobertura que envolve completamente o pneu, estabelecendo um conceito para direcionar o desenvolvimento futuro.

Olhando para a próxima mudança nas regulamentações em 2026, a Comissão decidiu que nenhum trabalho será realizado nos carros da próxima geração antes do início de 2025. Em termos de segurança, foi aprovada uma alteração nas regulamentações técnicas para limitar massa e quantidade de componentes metálicos no assoalho do carro.

Por fim, a Comissão ratificou que ajustes adicionais devem ser feitos para excluir os ‘Custos da Iniciativa de Sustentabilidade’ das regulamentações financeiras. Isso se refere especificamente aos custos relacionados à definição de objetivos de sustentabilidade e à estratégia para alcançar isso.