F1: Leclerc revela problema de motor, mas que não deve atrapalhar em Mônaco

Charles Leclerc revelou que a Ferrari está trabalhando para solucionar um problema no motor que prejudicou a equipe em Ímola. O monegasco identificou que o uso estratégico do motor por parte da McLaren e Red Bull na sessão de classificação para o GP da Emília-Romanha de Fórmula 1, concedeu vantagem a essas equipes.

Apesar do bom desempenho nos treinos livres em Ímola, Leclerc e o companheiro de equipe Carlos Sainz não conseguiram manter o ritmo na sessão de classificação, ficando atrás de Max Verstappen e dos pilotos da McLaren.

Dados indicam que a Ferrari perdeu tempo no primeiro setor, principalmente na reta rumo à curva Tamburello. Leclerc destacou que a falta de velocidade inicial atrapalhou a equipe e impediu um melhor resultado na corrida.

Analisando novamente a sessão de classificação em Ímola, Leclerc afirmou: “Por algum motivo, tivemos uma estratégia de potência diferente da McLaren e Red Bull, e perdemos tudo na reta até a curva 2. Max, além disso, teve o vácuo.”

O piloto afirmou que o problema já havia aparecido em outras etapas da temporada, mas indica que investigações pós-Ímola apontaram soluções promissoras. No entanto, Leclerc acredita que a limitação não atrapalhe em Mônaco devido ao curto trecho até a primeira curva.

“Não é uma preocupação”, disse ele. “Obviamente vimos isso na última corrida e um pouco em Jeddah. Mas acho que é mais a forma como gerenciamos tudo, e não algo definitivo que não possamos mudar a curto prazo. Então, só precisamos investigar, mas não é um grande problema. Mas parece que a Red Bull e a McLaren estavam em vantagem em Ímola e perdemos um pouco de tempo nisso”, encerrou o piloto monegasco.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.