F1: Jordan afirma que críticas a Lance geraram tensão com Lawrence Stroll

O ex-chefe da equipe Jordan de Fórmula 1, Eddie Jordan, revelou um encontro tenso com o proprietário da equipe Aston Martin, Lawrence Stroll, depois de sugerir que seu filho Lance poderia não estar na Fórmula 1 sem sua influência.

Lance é agora um veterano do grid da F1, tendo feito sua estreia em 2017, com o financiamento de seu pai bilionário Lawrence, desempenhando um papel importante na abertura da porta da Williams, quando seu filho tinha apenas 18 anos.

E apesar de agora ter completado sua sétima temporada na F1 e a segunda como parte da Aston Martin, a equipe anteriormente propriedade de Jordan e agora de Lawrence, Lance ainda não conseguiu convencer o público ou o paddock da F1, que garantiu seu lugar no grid por mérito.

Falando no podcast ‘Formula for Success’, Jordan revisitou uma época em que expressou essas dúvidas no ar para o Channel 4, o que levou a uma ‘confusão’ com um Lawrence irritado.

Desde então, Jordan sente que Lance mostrou que merece ser um piloto de F1, mas quanto a ser o número um em uma equipe, ele ainda não viu nenhuma prova de que esteja à altura dessa tarefa.

Jordan disse: “Me lembro de ter uma das poucas brigas que tive na F1, com Lawrence Stroll vindo me dizer: ‘Por que você disse isso?’, eu estava trabalhando com você (David Coulthard) e Mark (Webber) no Channel 4, acho que eu disse que Lance Stroll não conseguiria uma vaga sem a ajuda ou influência de seu pai e ele não ficou feliz com isso. Vou voltar a isso agora, e direi que acho que ele merece e justifica sua posição na Fórmula 1, mas ele nunca será um piloto número um, pelo que posso ver no momento.”

Stroll marcou 74 pontos na temporada 2023, empalidecendo em comparação com seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, bicampeão e que conquistou 206 pontos este ano, incluindo oito pódios contra nenhum de Stroll.