F1: Gasly comenta acidente entre ele e Ocon no GP da Austrália

O GP da Austrália de Fórmula 1 deste ano foi um evento caótico e cheio de drama, com três bandeiras vermelhas, um recorde na categoria. Além disso, houve um incidente bizarro entre os companheiros de equipe na Alpine, Pierre Gasly e Esteban Ocon, que Gasly comentou no podcast ‘Beyond the Grid’.

Gasly ocupava a quinta posição quando a corrida reiniciou pela segunda vez. Para evitar uma colisão com Fernando Alonso, ele saiu da pista, e ao voltar, seu companheiro de equipe estava passando por ali. Os dois se tocaram e não conseguiram terminar a corrida. “Honestamente, foi difícil”, disse Gasly. “No voo de volta para casa, eu estava triste porque, para mim era a terceira ou quarta corrida da temporada com a equipe, e eu estava lutando com a Ferrari, com a Mercedes.”

O francês, que havia mudado da AlphaTauri, não ficou satisfeito: “Eu tinha o pódio à vista, com Lewis (Hamilton) e Alonso alguns segundos à frente, mas seria um grande resultado para iniciar a temporada da maneira certa. Voar para fora da Austrália depois de todo o trabalho e esforço, com zero pontos, foi o pior cenário possível com os dois carros na parede”, disse ele.

Gasly também falou sobre a solução encontrada para que um incidente semelhante não acontecesse novamente: “Conversamos entre nós e fomos a Paris para falar com (o então CEO da Alpine), Laurent Rossi. Esteban tinha a opinião dele, eu tinha a minha, e achei que ele poderia ter se afastado da situação. Concordamos como companheiros de equipe, que precisamos de um pouco mais de margem para evitar isso”, encerrou o francês.