F1: “Foi uma temporada difícil para nós”, afirmou chefe da Haas

A equipe Haas considerou que teve uma temporada difícil em 2023 na Fórmula 1. Na última corrida do ano, no GP de Abu Dhabi, Nico Hulkenberg terminou em P15 e Kevin Magnussen apenas em P20.

Guenther Steiner, chefe da equipe: “Foi uma temporada difícil para nós, que começou bem, mas não melhorou, pois todos os outros evoluíram. Acabamos tendo dificuldades durante toda a temporada, então agora precisamos trabalhar duro durante o intervalo para conseguir um carro melhor, pois há muitas coisas boas nesta equipe. Temos uma equipe de corrida que está sempre pronta para correr, e que quer ir bem, só precisamos melhorar o desempenho do carro, então ficaremos bem. Não é uma tarefa fácil, mas todos estão arregaçando as mangas e trabalhando duro para alcançar isso”, concluiu.

Magnussen: “Acho que o único ponto positivo de hoje, é que foi a última corrida. Podemos encerrar esta temporada agora e esperar pelo próximo ano. Não foi um bom ano para nós, não evoluímos no ritmo que deveríamos. Começamos o ano numa boa posição, mas perdemos para a concorrência na disputa de desenvolvimento. Será um grande intervalo para recuperarmos o atraso, mas acredito que podemos fazê-lo”, acrescentou.

Hulkenberg: “O lado positivo para mim é como me senti durante esta temporada. Minha vontade de pilotar, de correr na Fórmula 1, de voltar à competição, tem sido muito divertido e bom. Mesmo com os domingos difíceis, tenho aproveitado e estou com fome de mais, então isso é uma notícia positiva. Mas hoje foi a história da temporada, simplesmente não temos ritmo suficiente. A degradação de pneus não foi necessariamente o problema hoje, foi apenas o ritmo, não conseguimos acompanhar os carros mais rápidos. Esperamos ter algumas ferramentas melhores no próximo ano”, encerrou o piloto alemão.