F1: Ex-engenheiro de Verstappen fala sobre comportamento do holandês

O ex-engenheiro de corrida de Max Verstappen, Xevi Pujolar, disse que o tricampeão de Fórmula 1 pode parecer ‘difícil’ por suas mensagens de rádio, mas disse que o foco do holandês é vencer.

Verstappen se consolidou no topo da Fórmula 1 após uma incrível temporada em 2023, vencendo 19 das 22 corridas disputadas e conquistando seu terceiro título na categoria. Seu domínio foi tão grande que ele manteve o título com uma pontuação mais do que o dobro do seu companheiro de equipe na Red Bull, Sergio Perez.

Um ponto interessante da temporada de Verstappen, foi sua relação com seu atual engenheiro de corrida na Red Bull, Gianpiero Lambiase. Suas trocas de mensagens tensas pelo rádio se tornaram comuns ao longo da temporada, levando o chefe da Red Bull, Christian Horner, a compará-los a um ‘velho casal’. No entanto, todas as partes afirmam que a relação entre piloto e engenheiro é muito forte.

Pujolar, que trabalhou com Verstappen no início de sua carreira como engenheiro de corrida na Toro Rosso (atual AlphaTauri), e agora é chefe de engenharia de pista da Sauber (Alfa Romeo até este ano), falou à imprensa sobre a ascensão de Verstappen de novato na F1 a tricampeão.

Descrevendo Verstappen, Pujolar destacou a forma de comunicação do holandês pelo rádio, como algo que dá a percepção de ser um ‘cara difícil’, mas com o único objetivo de ser o melhor.

“É bom ver”, disse Pujolar sobre a ascensão de Verstappen. “Ele é uma máquina, é muito legal ver como ele está se saindo. E me sinto orgulhoso de ter feito parte desse começo com ele. Estou feliz por ele.”

“Não vejo como eles trabalham dentro da equipe, mas pelo jeito que ele se comporta no rádio e pelo que posso ver, ele é o mesmo cara, pressionando ao máximo a cada volta, todos os dias. Com certeza, isso faz a diferença. Às vezes, ele parece um cara difícil, mas com certeza quer ser o melhor”, finalizou Pujolar.