F1: Brundle analisa possível novo mega contrato de Leclerc com a Ferrari

O futuro de Charles Leclerc na Ferrari continua rendendo especulações. Após rumores na mídia italiana indicarem uma possível renovação de contrato por cinco anos com salário milionário, o ex-piloto de Fórmula 1 e atual comentarista, Martin Brundle, deu sua opinião sobre o que pode estar motivando o monegasco a permanecer na Scuderia.

Brundle, participando de uma sessão de perguntas e respostas na Sky Sports F1, foi questionado sobre as razões de Leclerc escolher um longo vínculo com a Ferrari, apesar do time não ter conquistado o título na atual temporada.

“Rumores são rumores, mas imagino que Charles goste de estar lá”, afirmou Brundle. “Quero dizer, quem não gostaria de pilotar para a Ferrari? Tenho certeza que o pagam muito bem e o tratam como um rei. Além disso, mostraram a ele a promessa, a previsão de um futuro vitorioso.”

O comentarista ressalta que as negociações contratuais costumam ser confidenciais e os detalhes, como possíveis cláusulas de saída, dificilmente são revelados ao público. Ainda assim, ele acredita que a permanência de Leclerc não seria uma surpresa.

“Se ele assinar um contrato de longo prazo com a Ferrari, eu não ficaria tão surpreso”, disse Brundle. “Mas claro, é preciso manter as opções em aberto”, acrescentou.

O próprio Leclerc recentemente se pronunciou sobre a pressão de defender a Ferrari em entrevista à revista alemã Auto Motor und Sport. O piloto admitiu que a Scuderia lida com um nível de expectativa maior que outras equipes, mas ressaltou que isso faz parte da mística da Ferrari.

“Talvez outros times escapem dessa pressão mais facilmente, mas nós temos que conviver com ela”, afirmou Leclerc. “A Ferrari é Ferrari por uma razão. Existe simplesmente uma paixão completamente diferente lá.”

“Qualquer um que assina um contrato com a Ferrari, seja como piloto ou em qualquer outra função, tem que aceitar que está sob mais pressão do que os outros. Eu não tenho problemas com isso. Acho que estamos lidando melhor com isso do que no passado”, encerrou o monegasco.