F1: Wolff descarta saída da Mercedes por enquanto

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, ainda não tem planos de deixar o comando da equipe na Fórmula 1 tão cedo. O dirigente, que acumula as funções de chefe de equipe e CEO do time, também supervisiona todos os programas de automobilismo da Mercedes, e acredita que ainda não chegou o momento de se afastar. Além disso, não vê um sucessor à altura no horizonte.

“Ainda acredito que posso contribuir para a equipe na minha área de expertise”, afirmou Wolff ao site PlanetF1.com. “Isso significa mantê-la unida, mesmo que eu seja muito emocional às vezes. Mas eles me conhecem bem, sabem desses momentos difíceis que tenho no domingo à noite.”

“Eu posso contribuir. Infelizmente, não encontrei ninguém que eu diga que tem mais energia, mais motivação, mais habilidade, todos esses fatores que acredito serem importantes para ser o chefe de equipe e CEO”, acrescentou.

O austríaco de 51 anos analisa a situação pensando nos próximos 20 anos, e ainda tem o desejo de brigar por campeonatos. No entanto, ele deixa claro que está disposto a dar um passo atrás se perceber que já viveu seu melhor momento.

“Sempre que eu sentir que é hora de mudar a liderança, não me importo se for bom ou ruim”, continuou. “Esse é o meu pensamento, não vou a lugar nenhum. Espero que conquistemos muito mais, mas não me sinto com privilégios.”

Mesmo que, eventualmente, chegue a hora de uma nova liderança, Wolff planeja permanecer ligado à equipe. “Pode haver uma liderança diferente, no dia-a-dia, mas isso não significa que eu não esteja mais envolvido”, concluiu o chefe da Mercedes.

Com Toto Wolff à frente, a Mercedes viveu uma era de ouro na Fórmula 1, conquistando oito títulos consecutivos de construtores entre 2014 e 2021. Em 2023, as ‘Flechas de Prata’ ficaram aquém das expectativas, mas o dirigente garante que sua motivação para lutar por vitórias continua intacta. A sucessão do austríaco, porém, permanece um ponto de interrogação, já que ele ainda não identificou um candidato ideal para assumir seu posto no futuro.