F1: Williams vai contra a corrente e continua com a suspensão de 2023 da Mercedes

De forma surpreendente, a Williams optou por continuar usando a suspensão traseira ‘pull-rod’ em seu carro deste ano, ignorando as mudanças implementadas pela Mercedes para o carro da temporada 2024 da Fórmula 1.

A equipe alemã introduziu a configuração ‘push-rod’ em seu novo W15, seguindo a mesma linha da Red Bull. Essa nova disposição oferece vantagens aerodinâmicas, mas a Williams, cliente de motor e câmbio da Mercedes, decidiu manter o sistema antigo.

Inicialmente, Aston Martin e Williams, ambas usando o conjunto da Mercedes, eram esperadas para adotar o novo conjunto traseiro do W15. No entanto, a equipe de Grove optou por continuar com os componentes de 2023, incluindo caixa de câmbio e suspensão.

Essa decisão foi tomada em conjunto com a Mercedes, considerando o limite de orçamento implementado na F1.

Durante a apresentação do FW46, o chefe da Williams, James Vowles, já havia dado pistas sobre essa decisão ao comentar sobre a caixa de câmbio: “É uma caixa confiável e nos oferece uma boa estrutura de trabalho. É algo conhecido, e a suspensão traseira tem seus aspectos interessantes que revelaremos no Bahrein.”

A escolha da Williams vai contra a tendência vista no grid, mas pode ser uma estratégia inteligente para economizar recursos e focar em outros aspectos do carro. Somente o tempo dirá se foi uma decisão acertada e se a equipe conseguirá ser competitiva na temporada de 2024.