F1: Verstappen fala sobre não ter obedecido a equipe no GP da Áustria deste ano

No GP da Áustria de Fórmula 1 deste ano, o piloto da Red Bull, Max Verstappen proporcionou uma exibição imponente de sua habilidade ao abrir uma vantagem de aproximadamente 25 segundos sobre Charles Leclerc, o segundo colocado naquele momento. Mesmo com essa vantagem, Verstappen quis garantir a volta mais rápida da corrida, enquanto a equipe pedia para que ele não tentasse fazer isso devido ao desgaste dos pneus no final da prova. Agora ele relembrou aquele momento.

A parada nos boxes antes do fim da corrida ocorreu de maneira impecável. O holandês voltou à pista antes de Leclerc e assegurou a volta mais rápida, conseguindo assim um ponto extra. O chefe da Red Bull, Christian Horner, não achou uma boa ideia arriscar, mas o piloto no RB19 pensou o contrário.

Verstappen falou sobre o assunto: “Todos os pontos contam, é claro. Nunca se sabe se você precisará deles”, disse ele em uma entrevista à Viaplay. “Sem risco, sem diversão. Eu já tinha muito pouca aderência nos pneus, não estava me sentindo muito confortável, mas então eu disse: ‘Vamos lá’. Manter a pressão, também para os mecânicos. Eu meio que gosto disso, apenas mantendo todos alertas por um tempo”, afirmou.

“Nunca se sabe se aquele ponto pode ser importante,” continuou o piloto, que venceu 19 corridas em 2023. “É claro que tínhamos uma grande vantagem naquele momento, mas nunca se sabe o que pode acontecer em uma temporada,” concluiu Verstappen.