F1: Vasseur não confirma retorno de Sainz na Austrália

A Ferrari ainda não tem certeza se Carlos Sainz estará recuperado a tempo do GP da Austrália de Fórmula 1, que será realizado daqui a duas semanas. O piloto espanhol precisou passar por uma cirurgia de apendicite e perdeu a corrida na Arábia Saudita.

Sainz se sentiu indisposto ao longo da semana passada, e inicialmente, a equipe suspeitou de intoxicação alimentar. No entanto, na sexta-feira pela manhã, o diagnóstico apontou para apendicite, exigindo cirurgia imediata. Oliver Bearman, piloto reserva, estreou de forma impressionante em seu lugar, saindo da 11ª posição do grid para conquistar um surpreendente sétimo lugar.

O chefe da Ferrari, Frederic Vasseur, prefere cautela em relação ao retorno de Sainz. Embora haja casos de pilotos que se recuperaram rapidamente de cirurgia de apêndice, como Alex Albon em 2022, Vasseur quer priorizar o descanso do espanhol.

“Foi uma situação estranha no começo do fim de semana”, disse Vasseur à imprensa. “Tínhamos certeza de que era intoxicação alimentar, mas ele sofreu muito na quinta-feira com febre e problemas estomacais. Ele acreditava que estaria melhor no dia seguinte, mas me ligou na sexta de manhã e disse que perderia o TL3, mas estaria na sessão de classificação. Porém, às 11h30 já estava no hospital.”

Vasseur elogiou a atuação do hospital de Jeddah e a equipe cirúrgica. “Visitei Sainz hoje (na própria sexta-feira) e ele está bem. É uma recuperação importante, e nosso foco agora é Melbourne. Ele terá uma boa semana de descanso e então veremos se poderá correr na Austrália. Não quero pressioná-lo, ele é adulto e tomará a decisão certa”, finalizou Vasseur.

Durante o GP em Jeddah no sábado, Sainz esteve presente no box da Ferrari, mas não foi informado se ele voltou para o hospital depois da corrida.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.