F1: Vasseur confiante que Ferrari superou problema enfrentado em 2023

A Ferrari acredita ter resolvido o maior problema do carro de 2023 com o novíssimo SF-24. Após pedidos dos pilotos por um carro mais dócil, a equipe italiana adotou uma filosofia de ‘carro novo’ para torná-lo mais agradável de ser pilotado.

Fred Vasseur, chefe da equipe, admite que só saberão se houve real melhora em comparação com a concorrência no Bahrein, mas o trabalho no simulador indica um carro mais amigável para os pilotos.

“Conseguimos ser rápidos no final da temporada passada, mas a dirigibilidade do carro era um problema”, afirmou Vasseur. “Desde o início do projeto de 2024 focamos nisso. Nossa sensação, e acho que vocês já conversaram com os pilotos, é que demos um passo decente em termos de dirigibilidade, mas só o Bahrein nos dirá se é suficiente ou não. Pelo menos no simulador até agora, corrigimos a maior parte do problema.”

Vasseur entra em sua segunda temporada como chefe de equipe da Ferrari na Fórmula 1, mas como assumiu o cargo no início de 2023, com o carro do ano passado já desenvolvido, o SF-24 é o primeiro carro totalmente concebido sob sua liderança. Apesar disso, ele destaca o trabalho coletivo de toda a equipe de Maranello.

“O mais importante é entender que o carro é o produto de 1.000 pessoas ou um pouco mais”, disse Vasseur. “Não é projeto de um indivíduo, não importa quem seja. Estou convencido de que cada funcionário da Ferrari contribui para a performance. Tento passar essa mensagem todos os dias. Não é o produto de Fred Vasseur, Enrico Cardile ou ninguém, o projeto é do grupo.”

Vasseur não espera vitórias imediatas logo no início da temporada, mas sim confirmar o progresso visto no final de 2023, que teve a vitória de Carlos Sainz em Singapura e a briga de Charles Leclerc pela vitória em Las Vegas.

“Resultados são uma coisa, você nunca sabe, pode ter um bom ritmo e uma boa forma e não marcar bons pontos devido a diferentes incidentes”, reconheceu Vasseur. “Para mim, o mais importante no Bahrein é estarmos convencidos de que estamos indo na direção certa, que não perdemos nada do final da temporada passada. Em Abu Dhabi lutamos pela pole e tivemos um ritmo decente na corrida, e melhoramos muito em termos de operações, capacidade de assumir riscos, comunicação durante o final de semana, e é importante para mim seguir nesse caminho. Os resultados virão, mas o mais importante é ir na direção certa”, acrescentou.

Com a chegada de Lewis Hamilton em 2025 e um recrutamento intenso de novos engenheiros, a Ferrari pode parecer focada no futuro. Mas Vasseur rejeita a ideia de um ano de transição em 2024.

“2024 não será um ano de transição, é uma temporada muito importante para nós, e estou totalmente focado nela. A melhor maneira de preparar o futuro é fazer um bom trabalho, estamos focados em 2024, queremos tirar o melhor proveito, queremos vencer corridas, queremos continuar no caminho de 2023 e ainda não vamos pensar em 2025”, encerrou Vasseur.