F1: Todt concorda com Massa que GP de Singapura de 2008 deveria ter resultado anulado

O ex-presidente da Ferrari e da FIA, Jean Todt, expressou seu apoio a Felipe Massa em sua batalha legal pelo título da Fórmula 1 de 2008. Massa entrou recentemente com uma ação legal contestando o ocorrido naquela temporada, na qual perdeu o título para Lewis Hamilton por apenas um ponto, centrando a disputa no episódio conhecido como ‘Crashgate’, em que Nelson Piquet Jr. foi instruído pelo chefe da Renault (atual Alpine), Flavio Briatore, a causar intencionalmente um acidente, para Fernando Alonso vencer o GP de Singapura.

Após 15 anos, declarações do ex-chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, motivaram Massa a tomar medidas legais. Ecclestone, agora com 93 anos e alegando não se lembrar das declarações que fez, afirmou que todos estavam cientes da trapaça ocorrida em 2008, incluindo ele mesmo e os níveis mais altos da organização da F1.

Todt concorda integralmente com Massa, de que o resultado do GP de Singapura deveria ter sido declarado inválido. “Não vou entrar na polêmica. Para Felipe, foi muito difícil psicologicamente. Talvez pudéssemos ter sido mais rigorosos quando a história veio à tona. Não há dúvida de que o GP de Singapura de 2008 foi manipulado e o resultado deveria ter sido anulado”, concluiu Todt.