F1: Pilotos questionam aumento de penalidade para saídas de pista

A polêmica em torno dos limites de pista na Fórmula 1 ganhou mais um capítulo. Vários pilotos expressaram receio com a possível implementação de uma penalidade mais severa para quem desrespeitar esses limites.

Tradicionalmente, um piloto que ultrapassa a linha branca com as quatro rodas recebe uma penalidade de cinco segundos. Essa mesma punição é aplicada em casos de saídas de pista durante a corrida, sendo permitidas três infrações antes da penalização.

No entanto, a nova proposta da FIA, indica que a punição padrão para violações de limite de pista passaria a ser de dez segundos, a ser cumprida no próximo pit stop ou adicionada ao tempo final de prova.

Na coletiva de imprensa antes do GP da Arábia Saudita neste final de semana, Charles Leclerc, da Ferrari, argumentou que a posição do piloto dentro do cockpit dificulta a visualização dos limites.

“Parece bem severo, e é bem severo”, disse Leclerc sobre a penalidade de dez segundos. “A prioridade deveria ser encontrar maneiras para que possamos respeitar melhor esses limites. Do jeito que está, com as linhas brancas atuais, não conseguimos ver direito. Cinco segundos já era bem duro, na minha opinião, dez segundos é demais.”

George Russell, da Mercedes, concordou com Leclerc: “É difícil para quem assiste pela televisão entender o quão difícil é ver de dentro do carro. Estamos sentados bem baixo e só vemos a parte superior dos pneus. Os carros estão a 70 milímetros do chão, e ainda menos no final da reta. Precisamos de zebras que possamos sentir, e em algumas pistas, não há nenhum problema com limites de pista. Só em alguns circuitos que temos esse problema recorrente. Precisamos encontrar uma solução”, disse ele.

Lance Stroll, da Aston Martin, sugeriu uma alternativa: “Acho um pouco duro ser penalizado por sair da pista, independente se são cinco ou dez segundos. Todos estamos nos esforçando para ficar dentro dos limites. Acho que o problema principal é a situação dos limites em si. Em muitas pistas, se mudássemos a natureza delas para facilitar a permanência dentro dos limites, e ao mesmo tempo tornássemos a saída mais punitiva, com caixas de brita ou grama, teríamos menos problemas desde o início”, concluiu o canadense.

A discussão sobre as punições para violações de limites de pista promete continuar na F1, com pilotos e dirigentes da FIA buscando uma solução que garanta corridas limpas e competitivas.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ o GP da Arábia Saudita com o jornalista Rodrigo França direto de Jeddah.