F1: Perez pede agenda “mais eficiente” após temporada “super intensa”

Sergio Perez expressou a necessidade de uma programação “mais eficiente” na Fórmula 1, considerando a intensidade da temporada de 2023. Este ano deveria ter um número recorde de corridas, 24, mas acabou sendo reduzido devido ao cancelamento do Grande Prêmio da China por restrições da COVID-19 e de Imola por inundações na Emília-Romanha.

George Russell já havia expressado preocupações sobre como o tempo em diferentes fusos horários afetou sua frequência cardíaca, e agora Perez quer ver mais eficiência na programação. “Mais do que em outros anos, certamente acho que esta última parte da temporada foi super intensa com as viagens para frente e para trás,” disse Perez à imprensa.

“A quantidade de corridas está definitivamente no limite, não apenas para os pilotos, mas também para todos os mecânicos. Esta agenda realmente precisa ser mais eficiente e tentar cuidar melhor de todos neste mundo. Minha principal preocupação é com meus mecânicos.”

O próximo ano contará com 24 corridas, incluindo a adição de Emília-Romanha e China, mas também terá corridas consecutivas em Las Vegas, Catar e Abu Dhabi para encerrar a temporada. Daniel Ricciardo acredita que é necessário repensar, após preocupações sobre o agendamento das sessões em Las Vegas causarem fadiga entre as equipes.

Com uma corrida em Madrid também sendo rumorada para ser anunciada em breve para o futuro, Perez não quer ver mais corridas adicionadas apenas por adicionar. “Acho que só temos que garantir que continuemos entregando e não façamos muitas corridas apenas por fazê-las,” disse o mexicano. “O nível de qualidade ainda é muito importante para manter a pontuação e garantir que continuemos nesta rota ascendente.”