F1: Palmer comenta domínio mental de Verstappen na temporada 2023

O ex-piloto e analista expressa o desejo de ver Verstappen enfrentar maiores desafios mentais nas pistas

Jolyon Palmer, ex-piloto de F1 e agora analista, refletiu sobre o desempenho de Max Verstappen durante a temporada de Fórmula 1 de 2023. No podcast Chequered Flag da BBC, Palmer destacou que em alguns Grandes Prêmios, parecia que Verstappen podia dirigir para a vitória sem se esforçar excessivamente, e que lutas acirradas na pista eram raras para o agora tricampeão mundial.

Palmer expressou que era uma pena ver Verstappen não ser desafiado mais intensamente no aspecto mental. “Todos os outros estavam mentalmente derrotados”, disse Palmer. “Quando estavam roda a roda com Verstappen, basicamente o deixavam passar porque sabiam que não o venceriam a longo prazo. Eles estavam simplesmente abatidos e destruídos por Verstappen mentalmente. Eu quero ver alguém desafiá-lo e ver como Max se desenvolveu no sentido mais amplo do Campeonato.”

Apesar de ter aproveitado a temporada passada, Palmer apontou que a única corrida que a Red Bull não ganhou – o GP de Singapura – foi um dos destaques do ano. Foi nas ruas da cidade-estado asiática que quatro pilotos lutaram pela vitória até os últimos quilômetros, com Carlos Sainz da Ferrari emergindo como vencedor.

“Se você tirasse a Red Bull da equação, a temporada teria sido vintage”, disse Palmer. “Alonso lá em cima, Mercedes e Ferrari consistentemente. Então Norris, McLaren, Piastri. Tantos outros pilotos chegaram ao pódio este ano, mas você sempre sabia quem ia vencer, exceto pelas primeiras vitórias surpresa de Perez. Max foi incrível, ele não cometeu nenhum erro.”