F1: Honda prepara motor revolucionário para Aston Martin em 2026

A Honda, atualmente responsável pela potência por trás da dominante equipe Red Bull na Fórmula 1, já está de olho no futuro com um novo projeto em parceria com a Aston Martin para 2026. Mesmo com o desenvolvimento de unidades de potência praticamente proibido até a entrada em vigor das novas regulamentações, a Honda Racing Corporation (HRC) não está parada. Koji Watanabe, chefe da HRC, destacou que a empresa continua a trabalhar em “durabilidade e confiabilidade” para a Red Bull, visando conquistar o quarto campeonato mundial consecutivo nesta temporada.

No entanto, Watanabe também revelou que um trabalho significativo já está sendo feito no projeto Aston Martin-Honda para 2026 e além. “Sob as novas regulamentações, as chaves para a vitória serão motores pequenos, leves e de alta potência, baterias de alto desempenho capazes de lidar com grandes quantidades de energia e tecnologia de gerenciamento de energia. Por isso, a HRC está atualmente trabalhando no desenvolvimento de uma nova unidade de potência”, explicou.

A Honda está avançando a passos largos neste projeto, tendo já estabelecido uma relação muito positiva com a Aston Martin, com colaborações em aspectos técnicos e de marketing já em andamento. “Esperamos que todos aguardem com expectativa nossas atividades a partir de 2026”, acrescentou o executivo japonês.

Para alcançar esses objetivos ambiciosos, Watanabe também revelou que a Honda está em busca de uma nova sede europeia para suas operações de F1 pós-2026. Após reduzir suas operações em meio ao congelamento atual do desenvolvimento de motores e ao aliviar o arranjo de trabalho com a Red Bull no final de 2021, a Honda sente a necessidade de uma base avançada na Europa para reentrar no campeonato.

“A Honda está atualmente fazendo preparativos para estabelecer tal base avançada”, disse Watanabe. “Quanto aos detalhes específicos, gostaríamos de discutir o assunto assim que for decidido.”

Este movimento da Honda sinaliza uma nova era na Fórmula 1, com foco em inovações tecnológicas que prometem transformar a dinâmica do esporte. A parceria com a Aston Martin não apenas representa uma mudança estratégica significativa para a Honda, mas também reforça o compromisso da F1 com a sustentabilidade e a eficiência energética. A expectativa é que o novo motor Honda traga uma combinação revolucionária de desempenho e eficiência, estabelecendo novos padrões para as corridas de F1 e potencialmente mudando o cenário competitivo da categoria.