F1: Hamilton pede “cessar-fogo agora e retorno dos reféns” na guerra Israel-Gaza

Lewis Hamilton, estrela da Fórmula 1, conhecido não apenas por suas conquistas nas pistas, mas também por seu ativismo fora delas, fez um apelo veemente pelo cessar-fogo na guerra entre Israel e Gaza. Com 36 milhões de seguidores apenas no Instagram, Hamilton usou sua influente plataforma para chamar atenção para a crise humanitária na região.

Israel iniciou uma ofensiva militar em Gaza em outubro, após um ataque por parte de atiradores do Hamas. Neste ataque, membros da milícia entraram em Israel, mataram cerca de 1.200 pessoas e fizeram 250 reféns no pior ataque já sofrido pelo país. Em retaliação, a ofensiva de Israel em Gaza resultou na morte de cerca de 28.000 pessoas até o momento, além de deslocar um grande número dos 2,2 milhões de habitantes de Gaza, devastar sua infraestrutura e colocar toda a população em risco de “insegurança alimentar aguda”, segundo os Estados Unidos.

“Envio meu amor e apoio a todas as pessoas na Palestina que estão passando este tempo sagrado enfrentando perigo, perda e desolação”, escreveu Hamilton. “Em um mês que é sagrado para muitos na região, devemos continuar pedindo por um cessar-fogo permanente e pelo retorno dos reféns, para que as famílias possam estar juntas e livres da constante ameaça de destruição e violência.”

“Cessar-fogo agora”, adicionou ele.

Desde o ano passado, a FIA proibiu os pilotos de fazerem declarações políticas quando estão participando dos finais de semana de corrida. No entanto, é permitido a eles expressarem suas opiniões em entrevistas, em respostas a perguntas e nas redes sociais.

Hamilton também compartilhou uma publicação da Save the Children (Salve as Crianças), afirmando que um em cada três crianças menores de dois anos em Gaza está “gravemente desnutrida” e em risco de morte.

Daniel Ricciardo, piloto da RB, também está apoiando a mesma instituição de caridade durante o Grande Prêmio da Austrália deste fim de semana. Ele usará um capacete especial desenhado por um fã, que será leiloado após a corrida para arrecadar fundos para a Save the Children.