F1: Hamilton acredita na “revolução” do novo carro da Mercedes para 2024

Após duas temporadas ficando atrás da Red Bull, a Mercedes prepara uma mudança radical para 2024 na Fórmula 1. O W15 promete ser irreconhecível em relação aos seus antecessores, W13 e W14, buscando uma nova filosofia para voltar ao topo do grid. Lewis Hamilton, apesar da imensa pressão, se mostra confiante no potencial do novo carro.

“Não é apenas começar do zero”, afirmou Hamilton à GP Racing. “Precisamos levar o que funcionou, e através de experimentação, adicionar novos elementos”. O heptacampeão reconhece o desafio, mas acredita que a Red Bull também corre riscos ao se apegar demais ao sucesso recente.

“Imagine a pressão que eles sentem para não errar na hora de mudar algo”, reflete Hamilton. “Por outro lado, temos objetivos audaciosos, uma lacuna imensa para superar. É uma caminhada na corda bamba.”

Desde a vitória de Russell no Brasil em 2022, a Mercedes vive um jejum de triunfos. Hamilton, por sua vez, não conquista uma corrida desde a Arábia Saudita em 2021. A pressão dentro da equipe é palpável, mas o piloto britânico ressalta a importância da liderança forte para motivar o time.

“Toto (Wolff, chefe da equipe) precisa pressionar as pessoas de forma construtiva, inspirando-as a continuar. Não é fácil, pois há um limite para o quanto se pode exigir”, concluiu Hamilton.

A Mercedes aposta na inovação para surpreender a Red Bull em 2024. Será o suficiente para quebrar o domínio da equipe e de Max Verstappen, e levar Hamilton novamente ao topo do pódio? A resposta estará nas pistas a partir do próximo ano.